Home Esportes Lutadora armênia vence irmã do azerbaijano que assassinou oficial armênio em 2004
0

Lutadora armênia vence irmã do azerbaijano que assassinou oficial armênio em 2004

0
0

A atleta profissional armênia Karine Karapetyan venceu sua luta contra a azeri Rena Safarova no torneio Total Combat de MMA, disputado em Tbilisi, capital da Georgia, no último dia 15 de setembro.

O destaque maior, para além da vitória, é que a armênia venceu ninguém menos do que a irmã de Ramil Safarov, o oficial azeri que assassinou o oficial armênio Gourgen Margaryan a golpes de machado em Budapeste (Hungria), em 2004, enquanto o armênio dormia. Ambos participavam do programa Parceria para a Paz, da OTAN.

Na Hungria, o ‘assassino do machado’ foi sentenciado à prisão perpétua sem direito a apelo. Porém, ao ser extraditado ao Azerbaijão, foi condecorado e se transformou em heroi nacional azerbaijano. O assassinato foi motivado por uma cultura de ódio e xenofobia promovida pelo Governo do Azerbaijão, liderado há décadas pelo ditador Ilham Alyiev e financiado pelos petrodólares. 

Karine Karapetyan, que mora em Yerevan, capital da Armênia, publicou imagens de sua vitória. Em entrevista ao site Mamul.am, a lutadora armênia comentou sobre seu êxito: “Estou orgulhosa pela vitória. Esta é a vitória de todos nós. Dedico minha vitória à memória de Gurgen Margaryan. Eu tive uma grande responsabilidade. Obrigado ao meu treinador Hayk Ghukasyan pela minha vitória“.

Falando sobre a escolha de sua oponente, Karine observou: “Sabendo que a irmã de Ramil Safarov é uma lutador de MMA, nosso time ofereceu uma luta. Então os lados concordaram e começamos a nos preparar para a luta.

(assista a vitória abaixo:)

De 1988 a 1994, armênios e azerbaijanos estiveram em guerra pelo controle da região historicamente e de maioria étnica armênia de Nagorno-Karabakh. A Guerra terminou com a vitória do lado armênio, fazendo valer o seu direto de autodeterminação dos povos. Em fevereiro de 2017, após um referendo elogiado pelos observadores internacionais, os armênios aprovaram a nova constituição e a região passou a se chamar República de Artsakh, nome armênio para o local.

 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do site Estação Armênia. Nascido na capital paulista, é formado em Jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela escola da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *