Home Da Redação Argentina comemorou os 10 anos da lei que reconhece o Genocídio Armênio

Argentina comemorou os 10 anos da lei que reconhece o Genocídio Armênio

0

Via Agencia Prensa Armenia

A Câmara dos Deputados da Argentina comemorou os 10 anos da criação da Lei 26.199 que reconhece o Genocídio Armênio no território argentino, em cerimônia realizada na segunda-feira (05), Congresso Nacional do país. 

A convocação do evento foi feita pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Emilio Monzo, e pelo Presidente do Grupo Parlamentar de amizade com a República da Armênia, Waldo Wolff, que foi um dos oradores do evento junto com o deputados Remo Carlotto e Brenda Austin, e do Presidente do Conselho Nacional Armênio da Argentina, Bartolome Ketchian (centro).

O deputado Waldo Wolff disse “Se o mundo não tivesse dado as costas ao povo armênio durante a Primeira Guerra Mundial, certamente não estaríamos lamentando o número de genocídios ocorridos no século XX.

Mais tarde, ele disse que estava orgulhoso de pertencer a um país (Argentina) que votou unanimemente pelo reconhecimento do genocídio armênio e expressou que ele entende inteiramente a indignação da negação do genocídio sentida pelos armênios.

Brenda Austin disse que “o genocídio ao qual o povo armênio e toda a humanidade foram uma vítima, talvez seja o exemplo mais cruel do que um Estado é capaz quando não reconhece na vida do outro a dignidade humana.

Após descrever as complicações e consequências da negação do genocídio cometido pelo Império Turco-Otomano, Austin reconheceu com grande orgulho o papel desempenhado a este respeito pela Argentina no contexto global.

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *