Home Da Redação Heitor Loureiro e “a política externa brasileira e a causa armênia (1912-1922)”

Heitor Loureiro e “a política externa brasileira e a causa armênia (1912-1922)”

0
Texto: Professora Sossi Amiralian

img_4124

A tese de doutorado intitulada “Pragmatismo e Humanitarismo: a política externa brasileira e a causa armênia (1912-1922)” foi defendida no último dia 5 no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual Paulista (UNESP), sob orientação da Profª. Drª. Teresa Maria Malatian.

Em cerca de 230 páginas, o candidato Heitor Loureiro defende a hipótese de que nas décadas de 1910-1920 a causa armênia foi instrumentalizada pelo Brasil no contexto do multilateralismo nas relações internacionais, no qual o país buscava se reposicionar como um ator global de primeira grandeza.

Para tanto, as demandas dos armênios trazidas ao Brasil pelo intelectual Etienne Brasil (nascido Ignadossian) que em 1919 se tornaria diplomata da República Armênia no Rio de Janeiro foram acolhidas ou afastadas pelo governo brasileiro de acordo com as necessidades da política externa. Para poder contar essa história, Loureiro pesquisou em arquivos no Brasil, EUA e Armênia. Nesse último país, ele permaneceu por um semestre como pesquisador visitante no Matenadaran, contando com bolsas da CAPES e com auxílio da Fundação Calouste Gulbenkian.

A banca examinadora da tese de doutorado de Loureiro foi presidida por sua orientadora, Teresa Malatian e composta pelos doutores Paulo Gabriel Hilu (UFF), Clodoaldo Bueno (Unesp), Samuel Alves (STD-Unesp) e Rita Biason (FCHS-Unesp). Ao final da arguição, o candidato foi aprovado pela banca, que outorgou a ele o título de Doutor em História.

A tese será disponibilizada em breve no site da biblioteca da Unesp.

Ao Heitor, nossos cumprimentos por tão valioso trabalho, dedicado aos assuntos armênios, sob a zelosa orientação da historiadora Dra.Teresa Maria Malatian

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *