Home Da Redação Uma das últimas sobreviventes do Genocídio Armênio no Canadá morre aos 107 anos

Uma das últimas sobreviventes do Genocídio Armênio no Canadá morre aos 107 anos

0

captura-de-tela-2016-10-13-as-16-16-23Keghetzik Hagopian-Zourikian, uma das últimas sobreviventes do Genocídio Armênio vivendo em Montreal (Canadá), faleceu no último dia 26 de setembro aos 107 anos, segundo informações do Horizon Weekly.

Keghetzik Hagopian-Zourikian em 1909 nasceu na cidade de Bursa, próxima a Constantinopla (atual Istambul).

O pai de Keghetzig foi convocado pelo exército turco e foi morto posteriormente por ser armênio. Na sequência, ela acabou sendo separada de sua mãe e de seus irmãos e cresceu órfã juntamente a uma única irmã que depois ficou doente e tiveram que se separar.

Sua jornada como órfã refugiada a levou para a Grécia e para depois para o Egito, países que acolheram muitos dos sobreviventes das barbáries do governo turco-otomano.

Quando cresceu e deixou o orfanato, Keghetzig trabalhou como empregada doméstica para uma família judia do Egito. Lá ela conheceu seu futuro marido, também um órfão sobrevivente do genocídio que morava em Beirute (Líbano) como refugiado. A família teve início ainda no Egito, e de lá eles foram para o Canadá com seus três filhos. Anos depois, Hagopian rastreou e reencontrou sua mãe décadas após terem sido separadas. 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *