Home Retrospectiva Genocidio George Clooney visita a Armênia e reitera: O genocídio é armênio, mas a dor é de toda a humanidade

George Clooney visita a Armênia e reitera: O genocídio é armênio, mas a dor é de toda a humanidade

Yerevan, 23 de abril. Armenpress.
Tradução: Maria Carolina Chaves Indjaian.

AppleMark

“O genocídio armênio é parte da história do povo armênio, contudo, não é apenas a dor do povo armênio, mas também de toda a humanidade”, disse o famoso ator George Clooney durante o segundo fórum global “Contra o Crime do Genocídio” que acontece na Armênia. O ator de Hollywood recebeu o The Aurora Prize, prêmio humanitário oferecido àqueles que colocam suas próprias vidas em risco para ajudar outras.

O ator declarou que “vemos que uma longa luta está em andamento para chegar ao ponto em que tudo será nomeado apropriadamente, pela Turquia e pelo mundo. Vemos que passos estão sendo conduzidos para chamar os massacres contra os armênios de genocídio, contudo, estão sendo feitos muito lentamente, a luta continua mais longa do que deveria ser”.

George Clooney declarou que é impossível a Turquia continuar negando o que aconteceu, e o que aconteceu com o povo armênio é genocídio. “Você sabe, depois do holocausto nós sempre escutamos a expressão “nunca mais”, no entanto, foi seguida pelos genocídios de Rwanda, Camboja, Bósnia e Darfur” disse Clooney.

Referindo-se a questão do moderador da sessão que perguntou a Clooney o que o forçou a ajudar as vítimas do genocídio de Darfur, ele disse que cresceu nos Estados Unidos em um tempo em que o desenvolvimento de movimentos em termos de proteção aos direitos humanos estavam ganhando espaço. “Quando você vê isso, você não pode simplesmente ignorar e dar as costas. Eu deveria dizer que a fama é sufocante quando seguida constantemente por câmeras. Contudo quando eu escrevi artigos sobre os eventos em Darfur, eu decidi que essas câmeras deveriam não só me seguir, mas nós deveríamos levantar nossa preocupação com que aconteceu lá com a ajuda dessas câmeras”, ele disse.

Ele também mencionou que é a primeira vez na Armênia e que está muito feliz de participar do segundo Fórum Global Contra o Crime do Genocídio”. “Eu estou muito feliz e orgulhoso que estou aqui participando dessa cerimônia extraordinária” concluiu Clooney, que também participou das rememorações pelos 101 anos do Genocídio Armênio, perpetrado pelos turcos-otomanos em 1915.

O famoso ator teve encontros com o presidente da Armênia Serzh Sargsyan e com o Patriarca Supremo de todos os armênios, o Katholicos Karekin II. Clooney visitou o Dzidzernagapert (Memorial do Genocídio Armênio) e depositou uma flor em homenagem aos mártires de 1915. Clooney também encontrou com o ator franco-armênio Charles Aznavour.

Deixe um comentário