Home Da Redação Impressões sobre a palestra “O Poder do Vazio” de Norair Chahinian

Impressões sobre a palestra “O Poder do Vazio” de Norair Chahinian

0

Por Sossi Amiralian.

Caro leitor do Estação Armênia:

Na tarde de 21 de fevereiro, no Clube Armênio, tivemos um marcante evento, cujo significado foi brilhantemente transmitido pelo arquiteto e artista fotográfico Norair Chahinian, apresentando sua obra “O PODER DO VAZIO” – Conversando com as Pedras na Armênia Histórica

Por palavras emocionantes, levou-nos a trilhar pelos caminhos de nosso passado tão presente:

Untitled-1Durante os quatro anos que viajei pela Turquia, por todas as cidades e vilarejos que percorri, fui privilegiado e um pouco surpreendido com encontros e circunstâncias inesquecíveis que fizeram possível a produção de fotos e do presente livro. Sinto-me privilegiado e um pouco sortudo de ter estabelecido tantas conexões e de haver aprendido tanto com estas pessoas, podendo trocar conhecimento e enriquecer meu repertório em relação a este capítulo da história, graças a elas. Agradeço aos deuses da natureza por terem me brindado com paisagens que nos fazem pensar quão diminutos e passageiros que somos, e com luzes fabulosas que emanam aquele tipo de energia muitas vezes sensível na pele e no âmago da alma. E claro, as pedras e paredes que me revelaram tantos segredos.

Pesquisando as consequências do Genocídio Armênio nas terras da Armênia Histórica, hoje turcas, registrou locais e famílias remanescentes, estruturando sua obra em conceitos que nos impressionaram: “o poder do vazio” das casas abandonadas, vazias, mas cheias de histórias que falam pelo silêncio.

Mensagens deixadas nas paredes pelos que fugiram, deixando dicas aos familiares que talvez voltassem à procura deles. E “o plano falhou”, porque o genocídio não conseguiu exterminar a todos. Os poucos que ficaram, mas também seus descendentes que proliferaram, repassam as memórias. Norair deixou-nos uma palavra de esperança de futuros entendimentos entre armênios, turcos e curdos, embora hoje exista uma mescla de hostilidades, genocídio cultural e hesitantes aproximações.

Paisagens, cidades, locais, pessoas idosas e jovens, foram realística e poeticamente fotografadas. Valioso álbum que nos transmite arte, história e emoção.

Que Norair continue nos presenteando com os frutos do seu magnífico trabalho.


Leia a entrevista do Estação Armênia com Norair Chahinian. Clique aqui!

Abaixo, assista a recente entrevista da Imã Foto Galeria com Norair Chahinian.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *