Home Da Redação Sayat Nova e Ararat: Dois filmes armênios na lista da 39ª Mostra

Sayat Nova e Ararat: Dois filmes armênios na lista da 39ª Mostra

0

12074749_1052931641405102_2855028002066224830_n (1)Em 2015, a Mostra Internacional de Filmes de São Paulo acontece entre os dias 22 de Outubro a 04 de Novembro.

Idealizada pelo saudoso Leon Cakoff (Chadarevian), a Mostra divulgou recentemente a lista completa de filmes que serão exibidos nesta edição, e na seleção estão dois filmes armênios: Sayat Nova (A Cor da Romã) de Sergei Paradjanov e Ararat de Atom Egoyan.

Ararat será exibido no Vão Livre do MASP, em 30 de outubro, às 19:30 (clique aqui e saiba mais).

A Cor da Romã será exibido na Matilha Cultural no dia 30 de outubro, às 18:15, no dia 01 de novembro no CineArte 2, às 19:50 e em 04 de novembro, na Reserva Cultural, às 20:00 (clique aqui e saiba mais).

O diretor Martin Scorsese assina o poster (veja à esquerda) dessa edição do evento. Scorsese selecionou uma pequena parte do storyboard de seu próximo filme, Silêncio, sobre um fundo abstrato em tons pastel.

A 39ª edição da Mostra também homenageará os 25 anos da The Film Foundation, órgão dedicado à preservação e restauro de filmes do mundo todo, presidido pelo diretor. O evento vai apresentar 26 títulos restaurados pela fundação, como os clássicos Rocco e Seus Irmãos, Rashomon, Juventude Transviada, entre outros.

A programação completa da Mostra você encontra no site oficial, bem como valores de ingressos e locais de exibições, acesse: www.mostra.org.

 

Saiba mais sobre os filmes com temática armênia, abaixo:

 

Sayat Nova (The Color Of Pomegranate 1968) – Sergei Paradjanov.

É um relato místico e histórico sobre a vida, o trabalho e o mundo interior do poeta e trovador armênio do século XVIII, Aruthin Sayadin, popularmente conhecido como Sayat Nova (“o Rei da Canção”). O filme evoca a infância do poeta e a sua juventude, os seus dias de trovador na corte do rei Heraclius II da Geórgia e os seus últimos dias passados num mosteiro.

 

 

Ararat (2002) – Atom Egoyan

Edward Saroyan (Charles Aznavour) é um cineasta de origem armênia que está dirigindo um filme sobre os trágicos eventos de 1915, que culminaram com o massacre de parte do povo armênio pelo exército turco. A realização desse filme acaba afetando profundamente a vida de duas famílias. Uma delas, a do jovem Raffi (David Alpay), que ao regressar da Turquia, aonde foi captar imagens do local do massacre, é retido na alfândega com latas de filme. A outra, a de David (Christopher Plummer), o inspetor aduaneiro que se encarrega de interrogar Raffi. Enquanto o rapaz enfrenta uma relação tumultuada com a mãe e a irmã de criação, David encontra-se em fase de reconciliação com seu filho homossexual e o amante dele, que trabalha como ator no filme de Saroyan.
_

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *