Home Da Redação Helicóptero armênio é abatido por tropas do Azerbaijão; três soldados morreram. Assista o vídeo!
0

Helicóptero armênio é abatido por tropas do Azerbaijão; três soldados morreram. Assista o vídeo!

0

Armenian Helicopter

O Ministério da Defesa do Azerbaijão comunicou que na tarde desta quarta-feria, dia 12 de novembro, às 13:15 (horário local), as forças do país abateram um helicóptero militar armênio que supostamente teria violado seu espaço aéreo. Três membros da tripulação foram mortos no incidente, de acordo com relatórios.

O helicóptero estava voando na região aonde há um cessar-fogo estabelecido desde 1994 no território de Nagorno Karabakh, enclave no Azerbaijão ocidental recuperado por armênios num conflito regional que data da era soviética.

Veja os vídeos da queda do helicóptero:

Para que o leitor compreenda, a guerra de Karabagh eclodiu em 1988, durante o crepúsculo da União Soviética. Voluntários armênios lutaram pelo lado de Nagorno Karabagh num conflito sangrento contra o exército do Azerbaijão pelo território milenar e originalmente armênio, que havia sido “doado” aos azerbaijanis pelo ditador Josef Stalin.

Em 02 de setembro de 1991 o povo de Artsakh (nome armênio original para designar a região hoje chamada de Nagorno Karabagh), sob a égide dos direitos de autodeterminação dos povos, declarou a independência e tornou-se a República montanhosa de Nagorno- Karabakh (Artsakh), mesmo sem reconhecimento da comunidade internacional.

O povo de Artsakh, irmanado com a  Armênia e a Diáspora, têm trabalhado duro para manter essa independência, mas as tensões voltaram a subir recentemente e a comunidade internacional faz vistas grossas aos ataques do Azerbaijão. 

O cessar-fogo assinado em 1994 é violado constantemente pelo Azerbaijão (veja o contador de violações por parte do azerbaijão na página principal de nosso site) e a região de Nagorno-Karabakh e sete distritos adjacentes do Azerbaijão ficaram sob o controle de forças armênias de Artsakh.

Sobre a derrubada do Helicóptero, o Ministério da Defesa do Azerbaijão afirmou que o Mi-24 foi derrubado perto da linha de contato entre o país e a Armênia.  Oficiais armênios da República de Nagorno Karabakh confirmaram o ataque, dizendo que aconteceu durante um vôo de treinamento como parte de exercícios militares.

Em setembro de 2012 a República de Nagorno Karabagh inaugurou seu aeroporto internacional na capital Stepanakert, um dos mais modernos do mundo, dentro de todos os padrões internacionais, mas que até hoje Não iniciou suas operações.

Na ocasião da inauguração, o ditador e presidente do Azerbaijão Ilham Aliyev e seus ministros se reuniram e aprovaram um documento sobre o uso do espaço aéreo do país, que permite que Baku (capital do Azerbaijão) autorize o abate aviões civis que as autoridades considerem que esteja ameaçando o espaço aéreo, informou a agência de notícias APA.

O documento tinha a nitidamente intenção de frustrar os planos de abertura do aeroporto de Stepanakert e permite que o governo do Azerbaijão declare certas áreas “zonas banidas e zonas limitadas”, bem como autoriza o governo a abater aeronaves aleatoriamente sob alegação de ameaçar o espaço aéreo azerbaijano, como contata-se neste abate do helicóptero na tarde de hoje.

A luta dos armênios, seja na Armênia, Diáspora ou em Artsakh é pelo reconhecimento internacional de Nagorno Karabagh como uma república independente e democrática. Recentemente o Estado da Califórnia reconheceu a independência de Artsakh, assim como já haviam feito a Luisiana, Rhode Island, Massachusetts e Maine.

Parafraseando nosso editorial sobre os 22 anos de Artsakh, publicado em setembro de 2013, (leia aqui) nunca é demais reafirmar: O futuro de toda a Nação Armênia passa por Artsakh.

(Da redação. Imagem: AFP)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *