Home Entrevistas Janette Kolanian Sanazar fala sobre o saudoso Hirant Sanazar

Janette Kolanian Sanazar fala sobre o saudoso Hirant Sanazar

0

A presença armênia no Brasil nos últimos cem anos tem inúmeras passagens com histórias e casos realmente muito interessantes. São pessoas e situações que provam a importância da integração sem perder suas raízes. A contribuição dos armênios e de outros povos é vista em diversos campos. 

IMG-20140905-WA0044
Hirant Sanazar

Na política, a história da família Sanazar é marcante e a figura de Hirant Sanazar é um referencial. 

O altivo Hirant Sanazar iniciou a sua carreira pública em 1955, quando foi eleito pelo então distrito de Osasco para exercer o cargo de vereador na Câmara Municipal de São Paulo e lutou ativamente pela autonomia política e administrativa de Osasco. A data de sua posse como prefeito marcou a emancipação da cidade de Osasco, quando este ainda era um distrito do município de São Paulo (leia mais, aqui).

Sanazar foi o primeiro prefeito da cidade entre 1962 e 1967 e uma de suas maiores realizações foi a criação da JUCO, Juventude Cívica de Osasco, que priorizava a formação do caráter, cidadania e a valorização do trabalho para todos os jovens da região.

Diversas vias, praças e monumentos homenageiam Sanazar:  Sala Hirant Sanazar na Biblioteca Municipal de Osasco –  Sala Hirant Sanazar na OAB de Osasco (criada pelo próprio) -Av. Prefeito Hirant Sanazar  em Osasco – Trevo Hirant Sanazar (km 32 da Rod. Castelo Branco) – Busto de Bronze de fronte à Prefeitura de Osasco –  Busto de Bronze à entrada do JUCO – Rua Hirant Sanazar na cidade de Araçariguama –  FATEC Hirant Sanazar em Osasco. 

Além de todas essa homenagens justas, recentemente a Ponte do Jaguaré foi rebatizada como “Ponte do Jaguaré – Hirant Sanazar”.

O Portal Estação Armênia fez uma entrevista com Janette Kolanian Sanazar, esposa do saudoso Hirant. Ela falou de armenidade e do legado político do primeiro prefeito de Osasco.

Leia a entrevista na qual é notório o orgulho dessa família, que é uma das tantas que faz a síntese entre dois povos, armênio e brasileiro.


Entrevista

IMG-20140905-WA0039

(Estação Armênia) – Claro que não faltam motivos para se orgulhar de Hirant Sanazar. Como a Sra. vê, e a que motivos atribui, essas recentes homenagens a memoria do Dr. Hirant?
(Janette Kolanian Sanazar) – Penso que as homenagens tiveram o alcance de, mais uma vez, fazer justiça, ao demonstrar o reconhecimento da sociedade à excelência do trabalho profícuo e honrado desenvolvido por meu esposo, na área política, sobretudo ao exercer o mandato de Primeiro Prefeito do município de Osasco, quando de sua emancipação. Para nós, da família Kolanian Sanazar, assim como, por extensão, para toda a Coletividade Armênia , trouxe profunda emoção e alegria, pela sensação de que a lembrança do nome de Hirant Sanazar, ao figurar na nova denominação da importante Ponte Jaguaré, fê-lo renascer e ser perpetuado.

 

(EA) – Como era a relação do Dr. Hirant Sanazar com a armenidade?
(JKS) Ele sempre foi plenamente integrado e participante nas lutas pela Causa Armênia. Orador brilhante e eloquente, em inúmeras ocasiões teve oportunidade de demonstrar sua intensa Armenidade, ao proferir candentes discursos, em prol do reconhecimento do Genocídio Armênio. E não só no campo da defesa de nossos ideais, como também no terreno prático das realizações em benefício da Comunidade.
Foi realmente um patriota fervoroso, que se preocupava com a difusão da Armenidade.

 

(EA) – A atuação política dele sempre foi marcante. Como ele sonhava o Brasil?
(JKS) – A um só tempo, brasileiro e armênio , meu esposo nunca deixou de realçar seu enorme amor ao Brasil. Sonhava com nosso País realmente grandioso, era um idealista que, uma vez guindado a postos de representação política, como Vereador de São Paulo e Prefeito de Osasco, soube converter seus anseios em ações práticas e progressistas. Tinha especial preocupação com a formação cívica e cultural dos jovens, como fundamentos para um Brasil melhor. Nessa linha de pensamento e ação, um de seus primeiros atos, como novel prefeito de Osasco, foi a criação da Juventude Cívica de Osasco ( JUCO) que, até hoje, desenvolve um notável trabalho na área social e educacional, formando meninos para um vida correta e útil à sociedade. Esta brilhante instituição, ao lado das bibliotecas que instalou em Osasco, era a “menina dos olhos” de Hirant, pois resumia o que queria para o Brasil. Nos orgulhamos em saber que esta sua criação tem servido de modelo a governantes de outras cidades.

 

(EA) – O que representou a emancipação de Osasco e a sua eleição para Prefeito na vida do Dr. Hirant?
(JKS) – Foi o ponto alto de sua carreira política, de sua vida. Ele encarou sua eleição a Prefeito de Osasco como uma missão, uma verdadeira Cruzada.Tinha ampla visão do significado dessa empreitada, e da enorme responsabilidade que lhe trazia. Tratava-se – nada mais, nada menos – de organizar jurídica e administrativamente um novo município. Trabalho de Hércules, a que ele se dedicou de mente e alma.
(EA) – Hoje em dia muito se fala na palavra legado. Qual o legado do Dr. Hirant Sanazar político e qual o legado do Dr. Hirant Sanazar marido e pai? 
(JKS) – O legado maior que uma pessoa pode deixar, como cidadão e mormente como político – e Hirant Sanazar o fez – é o exemplo de honradez e dignidade. As realizações vêm na esteira de uma ética irrepreensível. Essas virtudes ele possuía e passou-as a nós, esposa, filhos e netos, que jamais deixamos de seguir seus ensinamentos e exemplo de retidão.
Quanto ao legado político, estritamente considerado, está na pujança mesma que ele imprimiu a Osasco, cidade cuja primeira administração constituiu um marco fundamental para seu progresso. O legado político de Hirant Sanazar é o de ter dado início ao que é hoje a grande cidade de Osasco, orgulho de São Paulo e do Brasil.

** Imagens: Arquivo familiar.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *