Home Esportes Por oferta milionária, Mkhitaryan assina com o Borussia Dortmund

Por oferta milionária, Mkhitaryan assina com o Borussia Dortmund

2

Texto: Matheus Mekhitarian  –

HenoContradizendo o favoritismo do Liverpool na corrida pelo craque Henrikh Mkhitaryan, o Borussia Dortmund toma a frente nas negociações e fica com o jogador armênio.

O time alemão -que é o atual vice campeão da Champions League- ofereceu cerca de 25 milhões de euros, quantia que agradou o Shakhtar Donetsk.

De acordo com o jornal alemão Bild, o meia realizou exames médicos em Dortmund, na manhã desta segunda-feira, 08, e assinou contrato até junho de 2017. 

Mkhitaryan, que passa a ser o jogador armênio com a transferência mais cara da história, começou sua carreira no Pyunik de Yerevan. posteriormente jogou pelo FC Metalurh Donetsk em 2009. Em pouco menos de um ano ele tinha atravessado a cidade para se juntar ao time do Shakhtar, aonde venceu três nacionais consecutivos. 

Mesmo sem ser um jogador de ataque, o armênio marcou 25 gols na Liga da Ucrânia deste ano e se tornou o maior recordista de gols da competição e foi apelidado de “gênio armênio” pela imprensa internacional.

O jogador é visto, na Alemanha, como o substituto ideal de Mário Götze, que trocou o Dortmund pelo rival Bayern de Munique.

Como dito anteriormente, o Borussia seria o melhor destino para o jogador do que a equipe do Liverpool, tendo em vista que é um dos melhores times nacionais, vencendo 2 dos 3 últimos nacionais, além de figurar constantemente na Champions League.

Agora nos resta torcer para Heno, como ele é conhecido, ter sucesso na Alemanha.

Brasil –

Em 2003, aos 13 anos de idade, Mkhitaryan e mais 3 jogadores armênios estiveram no Brasil, mais especificamente no São Paulo Futebol Clube, num programa de intercambio da Federação Armênia de Futebol, porém ele não foi aproveitado pelo clube da Vila Sônia e retornou para a Armênia.

Em sua estada no Brasil ele passou pelo Clube Armênio em São Paulo e visitou diversas vezes a casa da família Yeginerian. Vasken, de 26 anos, diz que a passagem dos armênios pelo Brasil não foi badalada.

“Enquanto eles estavam aqui, só a HOM do Brasil (Sociedade Beneficente de Damas Brasil Armênia) apareceu e ajudou doando agasalhos e moletons pra todos. Na época eles ficavam em Barueri, sozinhos. Me lembro que um dia eu e meu amigo Haik Katchadourian fomos buscá-los para um passeio”, contou Vasken.

O senhor João Dadian e sua família também deram bastante apoio à ele, naqueles dias.

Mkhitaryan, Brasil
Mkhitaryan, ainda um garoto, ao lado do jogador Hernanes do SPFC. (Foto: Arquivo da família Yeginerian).

 

Comment(2)

  1. SP/ 25-10-2013.
    SENHORES,
    PARA COMPLEMENTAR O RELATO SOBRE A ESTADA DOS JOVENS ARMENIOS JOGADORES DE FUTEBOL EM SÃO PAULO,ANOS ATRÁS, CONFORME RELATADO, NÃO EXPRESSA NEM DE LONGE A REALIDADE .ESTÁ HAVENDO INCLUSIVE UMA INJUSTIÇA À MEMORIA DO SAUDOSO RICARDO KHERLAKIAN .
    SE DESEJAREM MAIS DETALHES ENTREM EM CONTACTO COMIGO,PELO MEU E-MAIL.
    MINHA FILHA LUCIANA PRATICAVA VOLEY NO SPORTVILLE DE ALPHAVILLE ONDE OS ARMENIOS ESTAVAM SEDIADOS.
    ASSIM QUE SOUBE QUE ERAM ARMENIOS, ESTABELECEMOS UM CONTACTO COM ELES; VIERAM A NOSSO CONVITE NA MINHA CASA.OFERTAMOS PRATOS TÍPICOS ARMENIOS; TODA SEMANA
    A LUCIANA LEVAVA PARA ELES PRATOS ARMENIOS.
    MINHA FAMÍLIA E EU LEVAMOS OS JOVENS PARA PASSEAR EM SÃO PAULO; JOGAMOS BOLICHE NO SHOPPING ELDORADO; O RICARDO KHERLAKIAN, A MEU PEDIDO, COLOCOU SEU MOTORISTA PARTICULAR E CARRO PRÓPRIO A DISPOSIÇÃO DOS JOGADORES, LEVANDO-OS POR MINHA SUGESTÃO AO HOPPY-HARI, GUARUJÁ, SÃO VICENTE E OUTRAS PRAIAS, BEMCOMO PARA CAMPOS DO JORDÃO.
    ESTES PASSEIOS EXTENDERAM-SE POR 4 FINAIS DE SEMANA.
    TUDO PAGO PELO RICARDO KHERLAKIAN, QUE DAVA DINHEIRO AO SEU MOTORISTA , PARA QUE ELE PAGASSE TUDO QUE OS JOVENS SOLICITASSEM.
    NOS ULTIMOS DIAS, LEVEI-OS À RUA 25 DE MARÇO PARA FAZEREM COMPRAS; UM DELES ME DISSE:
    “SE EU COMPRAR UMA SIMPLES BOLSA, ACABA MEU DINHEIRO”…
    DEI-LHE UMA BOLSA DE PRESENTE.
    NÃO QUERO ME ESTENDER POR QUE A CONVERSA VAI LONGE.
    PARA FINALIZAR, INFORMO QUE A SAMA DEU-LHES APOIO TAMBÉM; SOU TESTEMUNHA OCULAR.
    FINALIZANDO, QUANDO DO SEU RETORNO PARA A ARMENIA, INFORMARAM-ME QUE O VÔO FAZIA ESCALA EM AMSTERDAM.
    SABENDO QUE NÃO DISPUNHAM DINHEIRO NEM PARA UM SANDUICHE QUANDO CHEGASSEM EM AMSTERDAM, DEI A CADA UM DELES UMA QUANTIA EM DOLARES , “DENTRO DE UM ENVELOPE”, PARA NÃO CONSTRANGÊ-LOS.
    NO ENTANTO ,O LIDER DELES, NÃO SE DIGNOU A ENVIAR UM SIMPLES CARTÃO POSTAL DE AGRADECIMENTO , NEM PARA O RICARDO KHERLAKIAN MUITO MENOS PARA A MINHA FAMÍLIA.
    SERIA INTERESSANTE QUE OS SENHORES PENSASSEM A RESPEITO , E QUE A EXPRESSÃO “OS JOVENS NÃO FORAM BALADADOS”, NÃO CORRESPONDE À REALIDADE QUE MINHA FAMÍLIA E EU VIVENCIAMOS E ACIMA EXPRESSAMOS.
    INFORMO QUE FARIA TUDO NOVAMENTE, POIS O ROSTO DOS JOVENS QUANDO VIRAM O MAR NO GUARUJÁ, HOPPY HARI, JOGANDO BOLICHE,EXPRESSAVAM UMA ALEGRIA, QUE” FEZ MAIS BEM PARA MIM” DO QUE PARA ELES…
    PAZ PROFUNDA
    ENGº JOÃO DADIAN . ‘ ,.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *