Home Esportes Conheça Eduard Soghomonyan, o armênio esperança de medalha para o Brasil nos Jogos Rio-2016
0

Conheça Eduard Soghomonyan, o armênio esperança de medalha para o Brasil nos Jogos Rio-2016

0

Texto originalmente escrito em 2012. 

Eduard Soghomonyan nasceu em 22 de fevereiro de 1989 em Yerevan, capital da Armênia.

 

Eduard Soghomonyan
Eduard Soghomonyan

A história de Eduard no Brasil começou exatamente em agosto de 2011, quando a delegação brasileira desembarcou na Armênia para participar da quinta edição dos Jogos Pan-Armênios (Pan Armenian Games).

Os jogos Pan-Armênios são uma espécie de Olimpíadas que acontece na Armênia, realizada a cada quatro anos, com a presença de armênios  da diáspora e os anfitriões. Eu mesmo participei da última edição dos Jogos como um dos atletas da delegação de São Paulo. Era um dos goleiros da equipe do Futsal de São Paulo. Os Jogos Pan-Armênios foram a minha primeira oportunidade de conhecer a Armênia em 31 anos de vida.

Assim que chegamos la tivemos uma grata surpresa: a organização dos jogos disponibilizara grupos de meninos e meninas nativos que atuaram como “Badaskhans” (responsáveis) para todas as delegações.

A delegação brasileira era composta de 36 atletas divididos entre as equipes de vôlei feminino, futsal masculino, além de um nadador, um jogador de tênis de mesa e uma jogadora de tênis de campo.

Foi assim que conhecemos os meninos Eduard Soghomonyan e Ashot Sahakyan, e as meninas Kristina Mirzoyan, Anahit KatchatryanLusine Madoyan. Todos eles jovens moradores de Yerevan, responsáveis por acompanhar nossa delegação da abertura ao final dos jogos.

a partir da esquerda: Kristina, Eduard, Anahit, Ashot e Lusine

 

A delegação brasileira passou 16 dias na pátria de nossos ancestrais e a amizade foi crescendo durante esse período. Eduard e os outros responsáveis conviveram conosco em todos os momentos, tanto nas visitas turísticas quanto nos compromissos esportivos.

O trio Kristina, Anahit e Lusine não “desgrudaram” de nossas meninas para nada, e por que não dizer de nós meninos também? Cuidavam para que tudo fosse perfeito durante a estada de nossa delegação na Armênia.

Rapidamente a dupla Ashot e Eduard se tornaram membros da delegação brasileira. Os dois “viviam” nos quartos dos rapazes com os quais mais se familiarizaram e poucas vezes regressaram para as suas próprias casas durante os dias em que estivemos na Armênia. Eduard logo ganhou uma camisa da Seleção Brasileira e uma do Corinthians.

Ambos os jovens (Ed e Ashot) são atletas de Wrestling (luta tradicional na Armênia e que rendeu duas medalhas para o país no estilo Greco-romano nos recém-encerrados Jogos Olímpicos de Londres).

Em uma das noites na Pátria-Mãe Eduard convidou alguns jovens da nossa delegação (dentre eles eu) para um jantar em sua casa. Conhecemos seus familiares, contemplamos suas medalhas e troféus conquistados no esporte e passamos ótimos momentos. A cumplicidade e irmandade aumentaram ainda mais após esse momento.

Mas, como tudo que é bom dura pouco, os jogos terminaram e a delegação brasileira teria que voltar pra casa. Pela sinceridade do elo criado com Eduard, os rapazes (Ghirag, Jean Habib, Rafy, Claudio, Dudu, Tchelo e outros) incentivaram a vinda de Ed ao Brasil.

Jantar na casa da mãe de Eduard

 

Na hora da despedida da delegação brasileira no Aeroporto de Zvartnotz (Yerevan), a emoção tomou conta de todos e foi impossível controlar as lágrimas.

Passado quase um ano da viagem do Pan-Armênio, em 2012, essa epopeia se concretizou e Ricardinho Mikaelian foi o grande responsável por abrigar o jovem Ed, que vive na casa dos Mikaelians na zona norte de SP. Hoje Eduard é mais um membro dessa querida família armênia de São Paulo.

Eduard foi introduzido ao cenário do Wrestling brasileiro, e já disputou e venceu algumas competições.  Em São Paulo já foi visto nas festas juninas da Igreja Católica e da SAMA, além de ser flagrado em cima de um caminhão, em plena Avenida Braz Leme na madrugada de 05 de julho comemorando o título da Taça Libertadores da América conquistado pelo Corinthians, junto com os amigos que o ajudaram a vir pra cá e que haviam vestido-no com a camisa do Corinthians um ano antes.

Eduard já se destacou e venceu diversos campeonatos e torneios nesse período em que está no Brasil.

Atualizado em 2015: E agora tem mais uma coisa: Eduard Soghomonyan é naturalizado brasileiro e agora é uma das esperanças de medalha para o Brasil nas Olimpiadas de 2016 no Rio de Janeiro.

 

Para saber mais sobre as lutas que Eduard venceu no Brasil, clique aqui!

 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *