Home Da Redação 93° aniversário da independência da Armênia – Maíss 28

93° aniversário da independência da Armênia – Maíss 28

0

Na tarde de domingo, 29 de maio, o Clube Armênio esteve repleto de famílias que foram celebrar os 93 anos da Primeira Independência da República da Armênia, declarada em 28 de maio de 1918. O clima de Armenidade tomou conta e nesse âmbito iniciaram-se as comemorações que uniram mais uma vez as entidades fundadas aqui no Brasil sobre inspiração de Arsen Mikaelian.

independência da Armênia

A data sempre é lembrada e nesse ano sob iniciativa da diretoria do Clube Armênio e a participação da Federação Revolucionária Armênia ( Tashnagtsutiun) e da representação São Paulo do CNA( Conselho Nacional Armênio da América do Sul) foi realizada uma importante cerimonia cívico patriótica.

Com a presença de autoridades eclesiásticas e membros de outras entidades o Vice-Presidente da Sama, o Enguer Nigol Nigohossian conduziu a abertura da solenidade.

Em seguida foi convidando o Enguer Prof. Yervant Tamdjian que fez um belíssimo discurso sobre a batalha de Sardarabad, de toda a importância do Mais 28 (como os armênios comumente chamam a data). As inflamadas palavras do Enguer Yervant Tamdjian levaram o fervor que a ocasião exigia.

Em seguida, o primaz titular da igreja apostólica Armênia de São Paulo, Sua Excelência, o Arcebispo Datev Karibian falou aos presentes ressaltando a necessidade de todos os Armênios se aproximarem, de se ajudarem e também pediu que todos mantivessem sempre a memória intacta, pela alma daqueles que se dedicaram e lutaram como podiam pela liberdade terminando sua fala abençoando a todos.

Datev Karibian
Arcebispo Datev Karibian

A partir daí o coral Vahakn Minassian da SAMA, sob a regência do maestro Alexey Kurkdjian tomou o palco e apresentaram um repertório de emocionantes músicas armênias levando todos a cantar em uma só voz.

Nessa data, o 28 de maio teve um significado especial:

O Companheiro e ativista Harutiun Distchekenian foi justamente homenageado pelo seu incansável trabalho pelo Coral, pela SAMA e pela Armenidade.

O homenageado recebe das mãos de Girair e Araci Mahseredjian a medalha “Sasuntsi Tavit”

Para marcar esse momento o jovem ativista Eduardo Raffi Nigohossian teve a missão ler um texto em homenagem ao grande colaborador. Com a emoção tomando conta da festa o coral continuou cantando as belíssimas músicas.

Encerrando o ato cívico a coralista Ana Maria Partamian que proferiu uma elegia à coragem e ao brio da Nação Armênia.

A SAMA-Clube Armênio e a Federação Revolucionária Armênia- Tashnagtsutiun se mantém ainda firmes nos seus ideais de liberdade 93 anos depois da grande vitória de Sardarabad. Viva a Armênia!

Fotos: Banco de Imagens e Clube Armênio.

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *